quarta-feira, setembro 03, 2008

14...



14...


Tantas horas esquecidas
só para lembrar
que você não faz parte
do esquecimento.
É urgência,
cicatriz aberta.

Eliane Alcântara.

Um comentário:

Fernando Rozano disse...

magnífico em sua essência em escrita rigorosamente essencial. grande poema, Eliane. beijo.