sexta-feira, setembro 19, 2008

23...


23...

Inventar novo amanhecer
é acordar na pele o desejo da carne.
Deixar o fogo tomar o peito,
esquecer o que dizem
e se dizem que digam de amor.
É deitar os olhos no amado,
guerrear em paz os sexos
na louca entrega das vontades.
Permanecer em um corpo
até outro dia no dia de amores.
Mais felina acordar outra vida
na mesma vida que em carinho
é ida e volta de única via:
emocional cotidiano.

Eliane Alcântara.

2 comentários:

JMJC disse...

......"Permanecer em um corpo
até outro dia no dia de amores.
Mais felina acordar outra vida
na mesma vida"..............
è tao bom poder ler teus poemas e tentar sentir cada palavra, cada frase................
Bjsss

Fernando Rozano disse...

amanhecer...sempre o despertar para todos os sentidos. beijo.