sábado, agosto 30, 2008

11...



11...

Cardume de idéias incessantes
bailam no pêndulo aquático
horas malabaristas
e eu que não sei
se devo sorrir
apenas soletro
uma saudade
nadadora.

Eliane Alcântara.

Um comentário:

Fernando Rozano disse...

um cardume de versos sensíveis e de muita intensidade amorosa. "horas malabaristas..":brilhante. belo, Eliane, belo. Beijo.